Intolerância à lactose: saiba mais

 Intolerância à lactose: saiba mais

 

A intolerância à lactose é a diminuição ou  incapacidade do organismo de digerir a lactose, que nada mais é que um açúcar presente no leite.

Essa dificuldade de digestão causa sintomas como cólica abdominal e gases, que podem surgir tanto logo após a ingestão do leite quanto algumas horas depois. A gravidade dos sinais e sintomas varia de acordo com a quantidade de alimento lácteo ingerido e de também de quanta lactose cada indivíduo é capaz de suportar. 

Minhas experiências

A minha intolerância à lactose não é muito severa. Muitas pessoas às  vezes, me questionam pelo fato de eu ingerir uma coisa ou outra que contenha leite. Sempre escuto aquela velha frase: – Mas você não é intolerante à lactose?  

A verdade é que nem todos possuem o mesmo grau de intolerância. Alguns indivíduos ainda produzem um pouco de lactose, (esse é o meu caso) mas dependendo da quantidade de produtos com leite e o horário em que eles são ingeridos, as consequências podem ser muito dolorosas e desconfortáveis. 

Sábado passado eu tive sérios problemas porque exagerei. Fui comendo uma coisinha aqui , outra ali e quando cheguei em casa ainda fui comer coisas que tinham leite. Mas como tinha pouco leite na composição, mais uma vez achei que não teria problemas. Errado!!!!No meu caso, comer algo com leite à noite é terrível! Já aprendi (mas às vezes  esqueço) que tenho que evitar leite à noite caso não haja enzima ou não seja zero lactose e devo evitar qualquer alimento com leite que não tenha também a enzima.

Bom , voltando a esse sábado, senti dores de barriga terríveis. Meu abdome ficou protuso, inchado e cheio de gases. Não digeri nada. Fui dormir mais de duas da madrugada. Durante o dia se eu comer um docinho com leite , não acontece, mas à noite… 

Intolerância à lactose em crianças

É bem mais difícil uma criança ter intolerância à lactose do que um adulto, por exemplo. Quando crianças apresentarem problemas com o leite, desconfie de alergia e consulte um alergologista.

Nós somos capazes de digerir a lactose nos primeiros anos de vida, quando ainda produzimos enzima, pois o leite materno também contém lactose. Com o passar dos anos esse potencial vai caindo naturalmente (pois não vamos ser lactentes a vida toda não é mesmo?)e apenas alguns indivíduos seguem conseguindo digerir , de forma satisfatória, alimentos cuja composição contenha lactose. 

Sintomas

Os sintomas são variados. A não digestão da lactose pode causar distensão abdominal(barriga inchada), diarreia ou constipação (intestino preso), má digestão, irritação intestinal, gases e até assaduras na região anal devido a acidez das fezes. 

As dores de barriga provenientes da indigestão também são bem malvadas. Quando fico assim o que me alivia é chá de erva doce e massagens na barriga, mas nada melhor que prevenir.

Tratamento

A intolerância à lactose não é uma doença, mas uma condição derivada da incapacidade ou da capacidade reduzida, do organismo digerir a lactose.

Assim que for diagnosticada, a orientação é suspender os alimentos que contenham leite, com o propósito de promover o de promover o alívio dos sintomas. Mas depois, é interessante reintroduzir aos poucos esses alimentos, assim você identificará a quantidade máxima que seu  organismo suporta sem sintomas. 

Como nem todos possuem o mesmo grau de intolerância, pode ser que você produza enzima numa quantidade que permita a ingestão de alguns produtos com leite sem manifestar reação.

Faça uso também de alimentos com a enzima lactase e de leites  com baixo teor de lactose ou zero lactose. (VEJA POSTAGEM SOBRE OS LEITES AQUI) Introduza mais vegetais verdes na sua dieta, para garantir níveis de cálcio adequados. Para levar uma vida normal é só respeitar os limites do seu corpo. 

 

Percentual de lactose nos produtos lácteos (porção por 100g)

Eu sou literalmente viciada em queijos. Meus amigos ficavam me questionando pelo fato de ser intolerante e consumir queijos, dizendo que a minha intolerância era psicossomática.

Mas o fato é que alguns queijos têm uma concentração tão pequena de lactose que em pessoas como eu, que não têm uma intolerância severa, não chegam a fazer mal. Vejamos a lista de alimentos lácteos e o seu teor de lactose:

sem lactose

Fonte:  NDC – National Diary Council (Conselho Nacional de Laticínios – EUA): www.nationaldairycouncil.org via www.semlactose.com

Se vocês observarem bem a lista, os produtos mais gordurosos têm menos lactose. Eu achava que a ricota, por exemplo, por ser mais fresca , tinha menos lactose.

É um queijo leve, mas eu não posso exagerar nele, embora eu ame uma torta salgada de ricota. Quando fazemos essa torta aqui em casa, procuro comer só pela manhã para evitar problemas. Lembrando que essa tabela não é padronizada, pois dependendo do fabricante do produto poderão ocorrer algumas variações. 

Conclusão

Como já disse aqui no início da postagem, a “Intolerância à lactose” não é uma doença, mas se quisermos ter qualidade de vida  devemos conhecer nosso limites e respeitá-los. Sabedoria para ingerir os alimentos na hora certa e na quantidade que seu organismo consegue digerir , são fundamentais para não apresentar os sintomas.

Ninguém gosta de intestino preso ou solto demais. A intolerância pode causar os dois dependendo do individuo. Procure um profissional que possa diagnosticar corretamente sua condição, pois algumas doenças também costumam ser sinalizadas com os mesmo sintomas da intolerância.

Comer deve ser algo prazeroso e se você tem intolerância à lactose, para que siga sendo, não esqueça de ter muita atenção na hora de ingerir leite ou seus derivados. A sua saúde agradece.

Bom , é isso! Espero que tenham gostado do post. Deixei as referências da minha pesquisa aqui para quem desejar se aprofundar mais no assunto. Qualquer dúvida ou sugestão é só deixar seu comentário.
Grande abraço!


FONTES DE PESQUISA

http://minhavidacomigo.com 
http://www.brasil.gov.br/eu-vou/saiba-como-identificar-a-intolerancia-a-lactose 
http://www.abbottbrasil.com.br 
http://medimagem.com.br
http://drauziovarella.com.br/letras/l/intolerancia-a-lactose/ 
http://www.semlactose.com/index.php/2008/02/03/porcentagem-de-lactose-em-produtos-lacteos 
 
PEREIRA, Mônica Cecília Santana et al. Lacteos com baixo teor de lactose: uma necessidade para portadores de má digestão da lactose e um nicho de mercado. Revista do Instituto de Laticínios Cândido Tostes, v. 67, n. 389, p. 57-65, 2012. 
 
RODRIGUES, Elissana Martins; DAMÁSIO, Mariane Bach. Análise do Teor de Lactose em Diferentes Tipos de Queijos. Dicas de Nutrição .Disponível em: http://www.dicasdenutricao.com/Postagem/136. Acesso agosto 2015. 
 

Borges, T., Ferreira, I., Pinho, O., Trindade, E., Pissarra, S., & Amil, J. (2009). Quanta lactose há no meu iogurte?

Palavra do dia: Eis que os caminhos do homem estão perante os olhos do Senhor, e ele pesa todas as suas veredas. Provérbios 5:21

No Comments

Deixe aqui o seu comentário e se tiver um blog deixe também o link para eu poder visitá-lo.