MEUS CABELOS CACHEADOS E MINHA HISTÓRIA COM A ESCOVA PROGRESSIVA

Escova Progressiva: por que decidi parar de fazer

 

Meu cabelo é naturalmente cacheado, mas sem definição. Algumas partes mais enroladas, outras menos e sempre foi assim. Para ter definição eu tinha que usar produtos muito específicos, mas que não tinham tanto efeito. Lembro que umas das poucas vezes que ele ficou assim lindo foi quando lançaram o Elseve Hidramax e também quando usei o shampoo Aquamarine da Revlon.

Sem mais nem menos a Elseve, para ‘inovar’ mudou a fórmula do produto, o que deixou meu cabelo uma droga. A linha Aquamarine da Revlon sumiu do Brasil , acho que pararam de fabricar e meu cabelo ficou de novo sem definição. Pra tentar deixá-lo domadinho eu o encharcava de creme para pentear e o deixava o cabelo grudado na cabeça. Até hoje eu me pergunto como eu fazia uma tolice dessa. Gente eu andava horrorosa por aí com o cabelo terrível, que não ficava liso, mas que eu conseguia deixar bem cacheadinho com muito creme, banhos de creme e grudado na cabeça.

A primeira progressiva da minha vida

Há aproximadamente 3 anos decidi começar a fazer a tal escova progressiva que tinha vários outros nomes como escova inteligente, escova de chocolate, escova marroquina, de açúcar… O resultado foi lindo, pelo menos o da primeira. Nunca mais achei a tal escova ecológica que deixou meu cabelo lindo, mas desde a primeira progressiva ficou difícil parar.

Acho que ainda fiz mais umas cinco vezes depois disso. Tentei parar, mas parece um vício. Depois de oito meses sem progressiva lá fui eu fazer de novo ano passado em novembro, a tal da escova orgânica. A profissional responsável jurando de pé junto que não tinha formol e eu fingindo que acreditava.

Pedi para ver a embalagem dos produtos e quando li, vi o tal ácido glioxílico que , em altas temperaturas, libera formol. Mas mesmo assim, em nome da praticidade e da pretensa liberdade, eu fiz de novo. Faz quatro meses e estou resistindo bravamente e espero que dessa vez que consiga não mais me render às promessas falsas da progressiva.

Fazendo a transição capilar, mas sem abandonar a chapinha

Para aguentar essa fase de detox capilar eu estou usando alguns produtos. Comecei a fazer umectações mais frequentes com óleo de coco e vejo o resultado porque mesmo depois de quatro meses sem progressiva (meu cabelo já deveria estar horrendo, poroso e tudo mais) meu cabelo está sedoso e brilhante e mais domado.

O cabelo cresceu, mas como a minha raiz não é enrolada, não dá para notar tanto e também porque essa escova que fiz vai saindo aos poucos , então já tem partes do cabelo que estão cacheadas, enquanto outras permanecem menos cacheadas , mas não lisas. Faço umectações com azeite também e tenho dado preferência a shampoos sem sulfato para lavar o cabelo diariamente. Nos finais de semana eu utilizo um com sulfato para abrir mais as cutículas dos fios e fazer minha hidratação e escova.

Durante a semana uso muito coque e rabo de cavalo para não ter que usar secador e chapinha muitas vezes. Esses itens de calor geralmente ficam para o fim de semana e dependendo do tempo, se não estiver muito quente, a escova dura uns dois dias.

Por que não mais fazer escova progressiva?

Quis parar a progressiva porque sei que não é saudável. Eu tinha um cabelão bonito, mas agora meu cabelo cai muito e isso tudo sei que foi consequência das escovas progressivas. Sei que o processo é demorado, mas quero seguir firme e forte na minha decisão de parar e dessa vez de verdade.

A nossa saúde é muito mais importante e enquanto não inventarem um produto realmente seguro, prefiro ter trabalho com secador, chapinha, touca e o que for necessário para ter o cabelo do jeito que eu quero usar. No dia que eu quiser usar enrolado eu suo, mas no dia que eu quiser liso é direito meu deixá-lo assim.

Não quero condenar as meninas que fazem progressiva, cada um é livre para decidir. Mas não posso deixar de alertar o que essa prática causou de ruim para mim. Tive até queimaduras no couro cabeludo na penúltima vez que fiz, antes dessa orgânica. E a profissional também jurou de pé junto que não tinha formol.

Minhas alergias

Outro agravante para mim é que sou cheia de alergias, então para o meu próprio bem devo ficar longe dessas coisas, mas devo ter o direito de assumir quem sou. Gosto do meu cabelo liso, não quero fazer progressiva, mas também não gosto dessa historinha que estão pregando por aí de você tem que assumir seu cabelo cacheado e usar assim e pronto. Acho que você tem que assumir o que você é. E eu sou assim.

Gosto do meu cabelo mais liso que enrolado, mas eles são enrolados. Às vezes, gosto de usar cacheado só nas pontinhas e outras todo cacheadão, o que não é possível agora porque a progressiva acabou com meu cabelo. Essa coisa de cabelo é muito individual e o que sei é que todo mundo deve ter o direito de usar o cabelo que lhe faz feliz, mas de forma segura.

Bom, meninas é isso. Que já passou ou tá passando pelo mesmo drama de deixar a progressiva, comenta aqui. Vamos compartilhar experiências e dicas. Beijos e um dia abençoado, cheio da graça de Deus.

Palavra do dia: Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira.
Efésios 4:26

No Comments

Deixe aqui o seu comentário e se tiver um blog deixe também o link para eu poder visitá-lo.