COMO ESCOLHER O SAPATO CERTO?

Share

COMO ESCOLHER O SAPATO CERTO?

A escolha de um sapato pode gerar inúmeros aborrecimentos, caso seja mal feita. O preço não é o detalhe mais importante, tampouco a beleza, mas o que eu considero crucial na hora de eleger aquele que calçará nossos pés é o conforto. É claro, que dependendo da ocasião, é possível abrir mão dele por algumas horinhas, mas se for, por exemplo, um calçado que você terá nos pés o dia quase todo, como num ambiente de trabalho, priorizar o bem estar é muito mais importante. Vamos às dicas?

1. ESCOLHA QUALIDADE

O sapato vai suportar o peso do seu corpo. Se o material do qual é feito for ruim, logo esse sapato será descartável. Certa vez comprei um calçado da Vizano cujo solado era de borracha. Achei o modelo lindo, com jeans e apliques vazados, mas não levei em conta o material. O solado era de borracha , que o tempo resseca e pode rachar. Foi exatamente o que aconteceu. Usei poucas vezes apenas, acredito que umas três. Comprei em promoção, portanto já deveria ser bem velho. Não deu outra, o sapato vai ter que ir para o lixo. Não pensem que não tentei consertá-lo, pois eu tentei. Colei e fiz de tudo, mas rachou mais ainda depois da cola. O jeito é descartar. Por isso que digo que a qualidade é mais importante. É melhor ter poucos pares de sapatos que não deixem você na mão do que vários que possam lhe surpreender negativamente no dia que você resolver usar. Pense em todos os sapatos baratos que você comprou em promoção e que encalharam na sapateira… No final das contas você acaba usando aqueles que são mais confortáveis, não é mesmo? Olhem as fotos:

2. ESCOLHA O SALTO DE ACORDO COM A NECESSIDADE

Há tantos tipos de salto no mercado que não vou listar todos aqui nessa postagem. Mas o fato é que na hora de escolher o seu você deve pensar na sua necessidade. Se o salto é para trabalhar, calcule quantas horas por dia você precisará estar com ele. Se  você trabalha em um ambiente no qual não precisa circular o dia inteiro por suas dependências, porém é um ambiente formal e requer um pouco mais de sofisticação com a indumentária, aposte num salto mediano a alto (7 a 12 cm). Mas , se mesmo formal, o seu trabalho requer de você alguns serviços externos ou se você caminha de um lado para o outro aposte no salto sabrina, que é fino, portanto elegante, mas na medida certa para quem não quer ficar muito cansada no fim do dia, ou não consegue se equilibrar muito bem em um salto alto.
Se o eu sapato for para uma programação como um jantar, por exemplo, prefira um salto mais alto, mas tenha certeza que conseguirá se equilibrar nele, do contrário é melhor escolher um saltinho mais discreto do que pecar pela falta de elegância , caminhando como se fosse uma pessoa aprendendo a andar com as aquelas pernas de pau circenses. Se você quer muito o salto alto, então treine até a exaustão. Até as modelos fazem curso para isso, portanto não se sinta inferior se não conseguir caminhar de forma equilibrada num salto alto logo de primeira. Apesar de tudo o que eu disse aqui no ponto 2, não esqueça de uma coisa: não deixe nunca de ser você. Não use um salto gigante só para impressionar se você não se sentir à vontade com ele.

3. EXPERIMENTE

Nada de bater o olho e já levar o calçado. É seu dinheiro suado que está sendo investido naquele produto, então caminhe pela loja. Se o vendedor não deixar ou fizer cara feia, procure outra loja em que você possa ser bem tratada. Eu acho  que  as lojas deveriam ter um modelo só de prova em todas as numerações. Depois de provarmos e andarmos bem muito na loja, aí sim levaríamos o sapato com a certeza de que ele não foi provado por ninguém e já não está de certa forma meio gasto. Mas não é assim que acontece não é? Por isso mesmo prove e caminhe até a exaustão. Veja se o sapato faz aquele barulho nojento de tec -tec e certifique-se de estar levando para casa um modelo de qualidade, que atende as suas necessidades e que não será desconfortável.

4. NUNCA COMPRE UM NUMERAÇÃO DIFERENTE DA QUE VOCÊ USA

Quem nunca fez isso? Eu já(risos) e me arrependo até hoje. Gastei num sapato que não foi muito barato, mesmo na promoção e achei que um número a mais não faria diferença já que não tinha ficado tão folgado assim. Resultado: para usar o sapato tenho que colocar um monte de algodão e palmilhas dentro dele, mesmo assim não fica bom e ainda machuca o meu pé. A beleza e o preço baixo do item outrora caro não valeram a pena. O preço “barato”(porque não foi tão barato assim) saiu mais caro, pois virou uma peça encostada.

5. ESTEJA ATENTA AO PREÇO, MAS DE OLHO NO MATERIAL

As velhas promoções, quem não gosta delas? Mas você se arrepender se não observar bem o que está comprando. Lembra do sapato com solado de borracha? Custou R$ 50,00. Era promoção. O preço original era bem mais caro, praticamente mais que o dobro. Então eu não podia perder não é mesmo?Mas acabei perdendo porque comprei uma peça velha, obsoleta. Então nem tudo que diz SALE é vantagem. Olhe cada detalhe do calçado em promoção. Veja o material, as cores, o formato. Veja principalmente se você precisa. Se é um desejo, observe se vale mesmo a pena. Prove, caminhe bastante na loja. Não é porque está barato que você vai levar sem olhar os detalhes.

CONCLUINDO

Em certas lojas , as vendedoras fazem cara feia quando você demora demais a decidir a compra de um item em promoção. Não ligue para a vendedora carrancuda, pois que tem o poder é você, não se intimide e só leve para casa, mesmo o sapato em promoção, se ele cumprir os requisitos mínimos de um calçado que foi feito para durar: qualidade, conforto e numeração correta e claro, esteja atenta as suas necessidades e veja se o valor cabe no seu bolso. Sendo assim pode ficar tranquila, você fez uma boa escolha.

Um dia cheio da graça de Deus para você!!!

 

No Comments

Deixe aqui o seu comentário e se tiver um blog deixe também o link para eu poder visitá-lo.