Louis Zamperini

Louis Zamperini : uma vida de resiliência, sobrevivência, fé e redenção

Louis Zamperini : uma vida de resiliência, sobrevivência, fé e redenção

Aos domingos sempre publico algum texto de reflexão sobre vida cristã. O texto de hoje não é muito parecido com os outros tipos de textos da coluna de domingo, mas não deixa de ser uma reflexão. A inspiração me veio à mente após assistir ao filme Invencível, que conta a história de superação, sobrevivência, resiliência, fé e redenção de Louis Zamperini. Um americano de pais italianos que sofreu horrores como prisioneiro de guerra (II Guerra Mundial) nas mãos do japoneses.

Louis Zamperini nasceu em janeiro de 1917, em Olean, New York, Eua. Era filhos de pais italianos. O filme inspirado em sua história nos conta que ele teve uma adolescência um pouco conflituosa. Bebia e fumava já bem jovem e sempre arrumava encrenca.

Na tentativa de transformá-lo, seu irmão mais velho, Pete, motivou-a se inscrever na equipe de atletismo da escola e com muito empenho começou a treiná-lo. Ele sempre falava palavras de motivação para o irmão, que ganhou gosto pelo esporte, destacando-se de tal maneira que se qualificou para os jogos olímpicos da Alemanha , em 1936.

Quando a Segunda Guerra eclodiu, Zamperini se alistou. Ele participou do Corpo Aéreo Americano. Quando ele e seus companheiros realizavam uma busca no Oceano Pacífico a fim de encontrar a tripulação de outro avião que havia caído, o avião em que ele estava apresentou falas nos motores se chocou contra o mar. 11 tripulantes morreram. Zamperini e mais dois outros soldados(Phil e Mac) conseguiram sobreviver ao acidente.

Depois de 45 dias, Zamperini  e Phil foram capturados por japoneses. Mac havia morrido no 33° dia de permanência no mar.

Os anos como prisioneiro dos japoneses

Foram dois anos de sofrimento nas mãos dos japoneses. Apanhava muito, era torturado. Foi cobaia de experiências médicas e uma delas quase o matou. Perseguido por um oficial japonês,  Mutsuhiro Watanabe, apelidado de O Pássaro, ele experimentou a humilhação e a dor, sendo alvo de um louco que tinha prazer em vê-lo sofrer.

Quando a guerra acabou

Billy Graham and Louis Zamperini
Fonte da imagem: https://billygraham.org/story/louis-zamperini-billy-graham-and-a-life-changing-decision-the-rest-of-the-unbroken-story/

Quando a II Guerra acabou e ele voltou para casa, acabou revivendo os momentos de horror em forma de pesadelo. Cultivou o ódio contra o seu agressor. Em Outubro de 1949, assistiu a uma pregação do pastor Billy Graham e tudo mudou. Ele entendeu que sobreviveu por uma razão maior do que simplesmente voltar para casa. Compreendeu que Deus tinha um plano para sua vida.

O encontro com Cristo

 

Depois que encontrou Cristo os pesadelos nunca mais voltaram a atormentá-lo. Ele perdoou a todo os seus malfeitores e ainda quis cumprimentar o seu algoz: Mutsuhiro Watanabe, mas este se recusou a vê-lo.  Isso se deu em 1998, quando foi convidado para levar a tocha olímpica nas Olimpíadas do Japão.

Desde a sua conversão, dedicou-se à obra de Deus. Ajudou jovens problemáticos como ele fora na adolescência a abandonar o caminho errado.

Encerrando a carreira

Ele morreu aos 97 anos. Sua vida de resiliência, perdão , fé, coragem e redenção me inspira profundamente e sei deve inspirar milhares mundo afora.  A graça de Deus foi grande na vida desse homem e por mais que tenha sofrido ele nada lamentava. O filme me levou as lágrimas e multiplicou em mim um senso de gratidão fora do comum.

Como esse homem que padeceu tanto nas mãos de de seus inimigos foi capaz de perdoá-los? O poder de Deus transformou a sua vida, salvou-lhe a vida e alma. Uma vida rica Zamperini teve, uma vida rica da graça de Deus.  Eu comecei a pensar sobre riqueza e de como ela não tem a ver com o quanto você possui, mas com o quanto sua vida pode ajudar a transformar a de outras pessoas.

Sugiro que você assista  ao filme “Invencível” disponível na Netflix ou leia a autobiografia dele: Invencível: Uma história real de coragem, sobrevivência e redenção. (Disponível para Kindle e também na versão impressa)

 

Palavra do dia: Tira-me do lamaçal, e não me deixes atolar; seja eu livre dos que me odeiam, e das profundezas das águas. Salmos 69:14

No Comments

Deixe aqui o seu comentário e se tiver um blog deixe também o link para eu poder visitá-lo.